Do aNaturalíssima.com

 

Os parabenos estão no topo da lista de ingredientes tóxicos da indústria da beleza e higiene pessoa. Populares, estão em aproximadamente 75% dos cosméticos!

Encontrados em boa parte dos produtos de beleza e higiene pessoal no mercado – pense em hidratantes, desodorantes, itens de cabelo, loções de barbear, cosméticos faciais e loções infantis – os parabenos,  de acordo com o Food and Drugs Administration (FDA), são um grupo de conservantes mais usados no mundo que atuam diretamente na conservação das fórmulas, evitando a proliferação de microrganismos, como bactérias nocivas e mofo, e aumentando o prazo de validade do produtos.

 O perigo

Os parabenos compõe um dos grupos mais populares disruptores endócrinos, um tipo de molécula que não ocorre de forma natural no organismo e que pode alterar o equilíbrio hormonal. Eliminamos boa parte deles na urina, mas não completamente. Segundo evidências científicas, os parabenos se mostraram bioacumulativos ao longo dos anos e têm sido identificados isolados em tecido mamário, tecido de câncer de mama, sangue… Além disso, irritações e alergias podem ter relação direta com o uso deles, conforme indicam estudos recentes  da Universidade de Reading (Inglaterra).

Aliás, “as crianças brasileiras estão expostas a níveis altos de parabenos e benzofenonas, duas classes de disruptores endócrinos (um tipo de molécula que não ocorre de forma natural no organismo e que pode alterar o equilíbrio hormonal) presentes em cosméticos e produtos de cuidado pessoal”.  Esta é a principal conclusão de um estudo publicado na revista Environmental International, realizado por pesquisadores da Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto (FCFRP) da USP em colaboração com pesquisadores norte-americanos.

E os efeitos colaterais não estão apenas ligados a doenças, mas também a aparência da pele. Novos artigos científicos já estão apontando que os parabenos destroem fibras de colágeno. Não é contraditório para produtos que prometem melhorar a aparência da pele?!

Mas porque ainda é utilizado? Porque é um conservante barato para a grande indústria.

Para encontra-lo no rótulo pode procurar por

metilparabeno, propilparabeno, butilparabeno e etilparabeno.

 

Referências:

https://www.ewg.org/

https://www.fda.gov/cosmetics/productandingredientsafety/selectedcosmeticingredients/ucm128042.htm

https://jornal.usp.br/ciencias/ciencias-da-saude/criancas-brasileiras-estao-expostas-a-moleculas-que-mudam-equilibrio-hormonal/

https://www.purepaws.net/are-parabens-safe-3-studies-that-challenge-the-idea-of-safe-doses/

https://www.ncbi.nlm.nih.gov/m/pubmed/28382686

 

Esse artigo foi originalmente publicado no site www.anaturalissina.com.br, plataforma sobre beleza natural, autocuidado e estilo de vida consciente, da jornalista especializada em bem-estar, herbalista e pesquisadora do movimento slow beauty, Marcela Rodrigues.