BLOGS CIENTÍFICOS

Modulação intestinal & Saúde

A relação da microbiota intestinal com a saúde da pele é bem estabelecida na ciência atual, mas demanda de constantes atualizações para a prática clínica, uma vez que mecanismos fisiopatológicos em doenças de pele são identificados à medida que os estudos se avançam.

Estudos confirmam a conexão entre a síndrome metabólica e doenças de pele, como acne, dermatite e acantose nigricans, essa última diretamente associada às disfunções da obesidade. Os fatores de risco dessa síndrome que podem estar envolvidos com o desenvolvimento das alterações cutâneas são: sinalização insulínica prejudicada e aumento da resistência à insulina, assim como uma alta inflamação crônica. Além disso, destaca-se que pacientes que apresentam qualquer uma das doenças gastrintestinais existentes pode apresentar manifestações cutâneas. É o caso da acantose nigricans, doença de pele secundária à modificação da microbiota intestinal e processos inflamatórios oriundos das doenças gastrointestinais.

Em contrapartida, pode-se destacar o papel do microbioma em outras funções importantes, como por exemplo na modulação processos psicológicos envolvidos no estresse. Situações estressantes podem prejudicar o mecanismo neuronal associado à resposta da microbiota. A sinalização bidirecional entre o trato gastrointestinal e o cérebro é regulada por meio dos níveis neural, hormonal e imunológico. É chamado de eixo cérebro-intestino a junção dos mecanismos interligados para manter a homeostase neurológica.

O uso dos psicobióticos na regulação cerebral vem sendo objeto de estudos para comprovar sua eficácia em humanos. Esses foram definidos como bactérias vivas que, quando ingeridas, conferem benefícios para a saúde mental através de interações com bactérias intestinais comensais.

A extensa conexão funcional do eixo intestino-pele no tratamento de desordens como acantose nigricans, dermatite, acne e o papel do microbioma na regulação do estresse físico e psicológico serão discutidos no Módulo Modulação intestinal, que contará com a participação do Dr. Murilo Pereira e da Dra. Luana Landeiro.

 

REFERÊNCIA

 

SOUZA, I. et al. Aspectos fisiopatológicos relacionados ao eixo microbiota-intestino-cérebro. RESU – Revista Educação em Saúde: V7, suplemento 1, 2019.

HU, Y. et al. Síndrome Metabólica e Dermatopatias. Endocrinol dianteiro (Lausanne), v. 10, n. 788, 2019. 

Deixe um comentário

Blogs recentes