Nutricosméticos ganham cada vez mais espaço no dia a dia do consumidor final, atraindo olhares dos profissionais

O Brasil é um dos maiores consumidores de cosméticos do mundo e, agora, chegou a vez de suplementos e nutracêuticos, conhecidos como nutricosméticos, ganharem de vez seu espaço. De acordo com a diretora-presidente da Sociedade Brasileira de Nutrição em Estética (SBNE), Aline Schneider, isso acontece, também, por causa do aumento do poder de compra dos consumidores, especialmente o das mulheres.

“A cada ano, temos índices de crescimento no mercado de beleza, uma vez que muitas pessoas que não são adeptas à questão de cirurgia buscam tratamentos alternativos para melhorar sua aparência física. Principalmente, em relação à prevenção do envelhecimento da pele, assim como outras características que são tratadas dentro da nutrição estética”, explica.

Por esse motivo, a atuação da nutrição estética cresce e cada vez mais exige profissionais capacitados para alcançar excelentes resultados, uma vez que não é um tema tratado detalhadamente na graduação em nutrição. “A maioria dos nutricionistas formados no Brasil não aprende nada a respeito de nutrição estética, ou, quando isso acontece, é de uma forma muito superficial. São raríssimos os cursos que têm algum nível de abordagem à nutrição estética, enquanto formação básica. Por isso, há necessidade de o profissional que tem interesse ou atua nesse contexto se qualificar”, completa.

Segundo dados da própria SBNE, mais de 20 mil nutricionistas estão atualizados na área de nutrição estética. Em 2019, a previsão é de um aumento de 18% no número de profissionais especializados.

 

Como surgiu essa tendência?

 

Desde os anos de 1980, estudos mostram que a prevenção e os tratamentos de algumas doenças estão associados ao consumo de alguns nutrientes, como fibras e cálcios. Nos últimos 20 anos, aumentou o número de pesquisas relacionadas a esses nutrientes e o crescente interesse de profissionais da nutrição, além do consumo da população quanto a esses produtos.

De olho nessa tendência, as indústrias alimentícia, farmacêutica e cosmética enxergaram a importância do estudo do valor nutricional, clínico e estético, agregando valor para essa área em plena ascendência, que é a nutrição estética. A partir daí o conceito “in & out” – beleza de dentro para fora – e a substituição de tratamentos invasivos, por via oral e com respostas rápidas, tornaram-se tendência mundial.

 

Crescimento na prescrição

Com o aumento significativo de novos profissionais na área, o mercado poderá observar, consequentemente, um crescimento importante na prescrição de suplementos e nutracêuticos, como Ômega-3, Whey Protein e Colágeno, além dos produtos com origem vegetal, como a Proteína de Ervilha e o Óleo de Pequi.

Para Gustavo Negrini, diretor da E4 Agência, o mercado acordou e percebeu que o grande consumidor desses produtos é a mulher. “O comércio especializado está entendendo o que é o nutricosmético e, por isso, a mulher terá cada vez mais produtos voltados à sua saúde. Ela será o principal foco deste mercado em poucos anos”, afirma.

Segundo pesquisa realizada anualmente pela E4, os suplementos mais prescritos pelos nutricionistas em 2018 foram Colágeno, Whey Protein, Ômega-3 e Vitamina D. Ainda entram nesse grupo Glutamina, Morosil e Probióticos. Dos profissionais participantes da análise, 22% são especializados em nutrição estética.

 

Especialização

 

Para auxiliar ainda mais no processo de especialização dos nutricionistas, a E4 realiza, anualmente, o MBNE – Meeting Brasileiro e Nutrição Estética. O congresso, que acontece desde 2014, tem como missão proporcionar ao nutricionista uma atualização no mercado de prescrição de nutracêuticos, suplementos e superfoods com foco na Nutrição Estética.

“É de extrema importância para o nutricionista voltado à estética se qualificar e se especializar neste campo da nutrição para unir ao plano alimentar completo, a prescrição de suplementos, as fórmulas individualizadas e os nutricosméticos, podendo trazer ao seu paciente resultados expressivos e, o mais importante, duradouros. É através da saúde interna que a beleza externa se refletirá em resultados promissores”, afirma Thaíza Nunes, nutricionista e gerente de eventos da E4.

Desde seu primeiro congresso, o MBNE já recebeu, aproximadamente, 6.100 participantes e 180 marcas, como Sanavita, Vitafor, Essential Nutrition, Almofariz, Galena entre outros.

Com o tema central a Nutrição na Beleza e Saúde da Mulher, a 6ª edição do MBNE acontece nos dias 17 e 18 de maior, em São Paulo.