A Nutrição Estética é a área de atendimento em maior ascensão, pois o Brasil é considerado o quarto maior mercado de beleza no mundo, ficando atrás apenas dos Estados Unidos, China e Japão. Apesar de os dados serem mais voltados para a indústria de cosméticos, a área da estética envolve profissionais de diversas especialidades, como dermatologistas, cirurgiões plásticos, biomédicos, esteticistas e nutricionistas.

Nesse contexto, a Resolução do CFN Nº689, de 04 de maio de 2021, regulamenta o reconhecimento de especialidades em Nutrição, sendo a especialidade de Nutrição em Estética finalmente reconhecida.

Tendo em vista a demanda da sociedade atual em buscar beleza, a prática do cuidado físico tem sido associada até como uma forma de autocuidado emocional e, portanto, faz-se necessário a adequação do profissional nutricionista em aliar a ciência da Nutrição em Estética com a prática clínica, mas não somente no desenvolvimento do raciocínio clínico, mas também na aplicabilidade desses conceitos na rotina da paciente.

O olhar sob a ótica da Nutrição em Estética

Cada ser humano é único e interage de maneira individual com o ambiente, inclusive com a alimentação. Mais do que ter saúde física, cada vez mais busca-se a vitalidade positiva diante de disfunções orgânicas, ou seja, a capacidade celular de responder às agressões do meio de forma eficiente.

A Nutrição Estética avalia, principalmente, as influências e os parâmetros bioquímicos relacionados à saúde de pele, cabelo e unhas, considerando a bioquímica para direcionamento de condutas de forma mais assertiva.

A Gastronomia Funcional

Para que a abordagem nutricional seja efetiva, além da adequação nutricional no plano alimentar da paciente, é de extrema relevância o uso de ferramentas para contribuir para a melhora da adesão ao tratamento proposto e, consequentemente, a obtenção dos resultados.

A Gastronomia Funcional é a união da Gastronomia com a Nutrição Funcional, ou seja, nutrir o organismo com os alimentos adequados, respeitando a individualidade bioquímica para eliminar e/ou controlar patologias; a fim de proporcionar mais saúde, qualidade de vida e bem-estar.

De acordo com a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA), os alimentos ou ingredientes funcionais são aqueles que, ao serem consumidos com frequência em uma dieta saudável e nutricionalmente equilibrada; proporcionam benefícios à saúde que vão além das funções básicas da nutrição. Eles podem auxiliar na prevenção e no tratamento de doenças crônicas não transmissíveis (DCNT).

Na Gastronomia Funcional, dá-se preferência aos alimentos orgânicos e biodinâmicos, sendo que ambos são cultivados com a isenção de agrotóxicos, mas a agricultura biodinâmica também leva em conta o posicionamento da lua e de outros astros para plantio, cultivo e colheita dos alimentos. Além disso, também se preocupa com o solo, fazendo o rodízio para não o prejudicar.

Para potencializar os fitoquímicos dos alimentos, é de extrema relevância considerar o modo de preparo para otimizar sua biodisponibilidade e serem bem absorvidos, por essa razão, a prática da Gastronomia Funcional na Nutrição Estética pode potencializar os resultados esperados no decorrer do acompanhamento nutricional.

O 7º MBNE acontecerá nos dias 13 e 14 de maio, em São Paulo, e receberá os maiores palestrantes da nutrição estética no país, além das principais marcas de suplementos, nutracêuticos e superfoods durante a Nutri Beauty Expo.

Clique aqui e saiba mais sobre o MBNE 2022.

 

REFERÊNCIAS

MUSTAFÁ, Sheila; MARQUES, Natália; PASCHOAL, Valéria. Nutrição Funcional na Estética: beleza além da pele. São Paulo: VP Editora, 2021.

SIMAS, Luisa Amábile Wolpe; GRANZOTI, Rodrigo Otávio Chybior. Interpretação de Exames Laboratoriais na Nutrição e Estética. Curitiba: Rodrigo Granzoti, 2021.

BITTENCOURT, Patrícia; RIBEIRO, Paula Azambuja. Comer bem! Como? Manual de orientações nutricionais desde a compra até o preparo dos alimentos. Belo Horizonte: Editora Leitura, 2008.

BRASIL. Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Ministério da Saúde. Guia para avaliação de alegação de propriedade funcional e de saúde para substâncias bioativas presentes em alimentos e suplementos alimentares. 2021. Disponível em: http://antigo.anvisa.gov.br/documents/10181/6358888/Guia+55_2021_vers%C3%A3o+1+de+25+11+2021.pdf/3e7d36b7-c14f-4feb-8028-041fb2fe78ac. Acesso em: 25 mar. 2022.

CONSELHO FEDERAL DE NUTRICIONISTAS (Brasil). RESOLUÇÃO CFN Nº 689, DE 04 DE MAIO DE 2021. 2021. Disponível em: https://www.cfn.org.br/wp-content/uploads/resolucoes/Res_689_2021.html. Acesso em: 25 mar. 2022.