A nutrição feminina vem ganhando destaque na literatura científica. Isso acontece especialmente por conta dos efeitos positivos observados com a suplementação de produtos que modulam as alterações comuns das diferentes fases da vida da mulher.

O climatério é o período em que ocorrem diversas mudanças fisiológicas relacionadas à produção de hormônios, ele se divide em duas fases, uma caracterizada como pós-menopausa e outra pré-menopausa, que acometem mulheres com mais de 40 anos que apresentam sangramento irregular. As estratégias nutricionais são essenciais para favorecer a saúde da mulher e minimizar os sintomas característicos da menopausa, bem como da fase de tensão pré-menstrual (TPM).

Um suplemento-chave para os cuidados com a saúde feminina é o óleo de borragem. Por ser rico em ácido gamalinolênico (GLA), sua utilização na rotina é capaz de desempenhar importante ação na síntese de prostaglandinas com propriedades anti-inflamatórias e imunorreguladoras. De acordo com estudos científicos, o uso contínuo de óleo de borragem pode auxiliar no tratamento dos sintomas da TPM, principalmente a mastalgia cíclica e cólicas abdominais. Outro benefício comprovado dos ácidos graxos essenciais do óleo de borragem é a modulação da resposta inflamatória e a proliferação celular, eficiente para o tratamento de diferentes patologias e condições clínicas, entre elas, a artrite reumatoide, dermatite atópica, neuropatia diabética e dislipidemias.

O óleo de prímula também propicia vantagens na saúde da mulher, sendo um suplemento utilizado em mais de 30 países, e tem como principais benefícios a redução da irritabilidade, cefaleia e mastalgia decorrentes da TPM. As prostaglandinas de série E1 (PGE1) apresentam propriedades anti-inflamatórias e reguladoras dos hormônios sexuais femininos (estrógeno, progesterona e prolactina); e atuam com possíveis efeitos positivos sobre a elasticidade cutânea, o que gera mais interesse na sua utilização na rotina da mulher. O ácido gamalinolênico (GLA), presente no óleo de prímula e de borragem, pode auxiliar na diminuição da perda de água através da pele e aumentar a tolerância à exposição dos raios ultravioleta.

Um estudo avaliou a influência da ingestão de óleo de borragem na modelação das propriedades dérmicas. Dois grupos de mulheres foram divididos, sendo um com consumo de óleo de borragem e outro com óleo de linhaça, durante 12 semanas. O grupo controle recebeu placebo de ácidos graxos de cadeia média. Os testes foram realizados com procedimentos à base de nicotinato para estimular irritação, onde os pesquisadores monitoraram as alterações no avermelhamento da pele. Os resultados mostraram que a suplementação com óleo de borragem foi eficaz para reduzir a perda de água transepidérmica e a rugosidade e descamação, comprovando sua eficácia na melhora da aparência da pele.

Referências

FEDERAÇÃO BRASILEIRA DAS ASSOCIAÇÕES DE GINECOLOGIA E OBSTETRÍCIA. SOCIEDADE BRASILEIRA DE MEDICINA DE FAMÍLIA E COMUNIDADE. Tensão pré-menstrual. Associação Médica Brasileira e Conselho Federal de Medicina, 2011.

KHOO, S. K.; MUNRO, C.; BATTISTUTTA, D. Evening primrose oil and treatment of premenstrual syndrome. Med J Aust., Sydney, v. 153, n. 4, p. 189-192, 1990.

PAIVA, S. P. C.; PAULA, L. B.; NASCIMENTO, L. L. O. Tensão Pré-Menstrual (TPM): uma revisão baseada em evidências científicas. FEMINA, Rio de Janeiro, v. 38, n. 6, p. 311-315, 2010.

SANTOS, T; LOPES, G. Tensão pré-menstrual (tpm): fitoterapia baseada em evidências. Revista UNINGÁ, v. 24, n. 3, p.139-145, out./dez. 2015.

PRUTHI, S. et al. Vitamin E and evening primrose oil for management of cyclical mastalgia: a randomized pilot study. Altern Med Rev., Sandpoint, v. 15, n. 1, p. 59-67, 2010.

RODRÍGUES-CRUZ, M. et al. Mecanismos moleculares de acción de los ácidos grasos poliinsaturados y sus benefícios em la salud. Revista de Investigación Clínica, v. 57, n. 3, p. 457-472, 2005.

SPIRIT, F. et al. Intervention with flaxseed and borage oil supplements modulates skin condition in women. Br J Nutr., v. 101, n. 3, p. 440-5, feb. 2009.