Superfoods são alimentos que possuem alto valor nutricional – uma vez que contêm maiores concentrações de nutrientes – e biológico, em razão da bioatividade/biodisponibilidade ser elevada no organismo por conta do alto teor de compostos bioativos.

Os superfoods podem ser produtos naturais ou de médio processamento. De acordo com a literatura, devem reunir pelo menos doze ou mais propriedades capazes de aumentar a vitalidade do organismo, contribuindo para melhorar a saúde e o sistema imune. Conheça cinco novos superfoods que podem otimizar a prescrição e aumentar a qualidade de vida dos pacientes!

  1. Camu-camu

Originária da Amazônia, camu-camu é uma fruta com elevado perfil fitoquímico e alta capacidade antioxidante e anti-inflamatória. O conteúdo de vitamina C da camu-camu varia entre 1,600 a 6,112mg/100g, uma das maiores quantidades de ácido ascórbico entre as frutas cítricas. A literatura aponta, ainda, para propriedades antimicrobianas, antiglicêmicas e anti-hipertensivas, além de ajudar a evitar danos oxidativos em células hepáticas e cerebrais.

 

  1. Geleia Real

Produzida por abelhas jovens, a geleia real é um alimento cremoso altamente rico em proteínas. Os ácidos graxos e peptídeos, como as jeleínas, presentes em sua composição, atuam como potentes e agentes antimicrobianos naturais. Além de ser uma excelente fonte de minerais como potássio, cálcio, sódio, zinco, ferro, cobre e manganês, o alimento é considerado a maior fonte de vitamina B6 (ácido pantotênico), micronutriente que atua no combate ao estresse, à fadiga e à insônia. Ainda, a geleia real possui concentração satisfatória de acetilcolina, neurotransmissor com papel importante na memória e no aprendizado.

 

  1. Teff (grão sem glúten)

Teff é um pequeno grão marfim e/ou castanho-avermelhado encontrado, principalmente, na Etiópia. A versão castanha-avermelhada possui notas sutis de avelã, gosto semelhante ao chocolate e textura parecida ao painço. O teff cor de marfim possui sabor mais suave. Embora considerado o menor grão do mundo, suas propriedades nutricionais fazem dele um importante alimento para dietas hiperproteicas (devido ao elevado conteúdo de aminoácidos), além de ser um substituto para o trigo. Contém alto teor de fibras, estima-se que 100g de teff possua 13g de proteínas, 8g de fibras, 180mg de cálcio e 8mg de ferro. Possui, ainda, alto teor de vitamina K.

 

  1. Leite de burra

A literatura tem apontado que o leite de burra é um ótimo substituto para casos em que o leite humano não está disponível para consumo, em razão de seu alto teor de lactose, proteínas, minerais e ácidos graxos do tipo ômega-3. Estudos que compararam os efeitos do consumo de leite humano e de burra em células nervosas humanas mostraram que este último contribuiu para a liberação de imunoglobulinas IgG, relacionadas ao fortalecimento do sistema imune, e de óxido nítrico, substância vasodilatadora útil na prevenção da aterosclerose. Por fim, foi verificado, ainda, que o leite de burra continha elevada atividade antimicrobiana, importante para a defesa do sistema imune.

  1. Equinácea (Echinacea purpúrea)

Erva comumente presente na medicina tradicional norte-americana, a equinácea (Echinacea purpurea) é utilizada como antibiótico natural e fortalecedor do sistema imune, contribuindo para melhorar a resistência do organismo. Com capacidade de estimular o fluxo linfático no organismo, a equinácea pode prevenir ou atuar como coadjuvante no tratamento de resfriados e infecções do trato respiratório e urinário.

 

REFERÊNCIAS

 EKESA, B.N. Selected superfoods and their derived superdiets. In: Superfood and Functional Food-The Development of Superfoods and Their Roles as Medicine. [Internet]. Disponível em: https://www.intechopen.com/books/superfood-and-functional-food-the-development-of-superfoods-and-their-roles-as-medicine/selected-superfoods-and-their-derived-superdiets. Acesso em: 23 jan 2019.

FOOD INGREDIENTS BRASIL. O crescente mercado dos superfoods. Revista-fi, n. 42. 2017. Disponível em: http://revista-fi.com.br/upload_arquivos/201711/2017110840165001512044335.pdf. Acesso em: 23 jan 2019.

NASCIMENTO, O.V. et al. Dietary supplementation with camu-camu and continuous exercises in the treatment of obesity. Revista de Nutrição, v. 31, n. 1, p. 25-33. 2018.

 NICOLETTI, M.A. et al. Principais interações no uso de medicamentos fitoterápicos. Infarma, v.19, n.1-2, p. 32-40. 2007.

PASUPULETI, V.R. et al. Honey, propolis, and royal jelly: a comprehensive review of their biological actions and health benefits. Oxidative medicine and cellular longevity, v. 2017. 2017.

PROESTOS, C. Superfoods: recent data on their role in the prevention of diseases. Current Research in Nutrition and Food Science Journal, v. 6, n. 3, p. 576-93, 2018.