A dismenorreia primária é uma cólica na região pélvica que pode ocorrer antes ou no período menstrual, interferindo no desenvolvimento de atividades diárias e podendo acometer de 16% a 91% das mulheres em idade reprodutiva. Já se sabe que mulheres com maiores concentrações endometriais de prostaglandinas-2 (PGE2) e prostaglandina F2-α (PGF2- α) apresentam dismenorreia mais grave.

Um ensaio clínico randomizado, duplo-cego, controlado por placebo, publicado em 2018 e envolvendo mulheres com dismenorreia demonstrou que a suplementação com canela foi capaz de reduzir a dor. A suplementação foi de 1000mg de canela, 3 vezes ao dia, durante as 72 primeiras horas de menstruação em dois ciclos contínuos.

A canela foi capaz de reduzir a intensidade da dismenorreia primária nas mulheres suplementadas. Segundo os autores, a canela apresenta um efeito antiespasmódico, além de inibir a síntese de PGF2- α e PGE2, sendo esses os efeitos responsáveis pela redução da dor.

 

Referências

JAHANGIRIFAR, M. et al. The effect of Cinnamon on primary dysmenorrhea: a randomized, double-blind clinical trial. Complementary Therapies in Clinical Practice, v. 33, p. 56-60, 2018.