A pele

A saúde da pele depende de um conjunto de fatores, como exposição às condições ambientais e ingestão adequada de água e nutrientes, com ênfase em proteínas, ácidos graxos insaturados, minerais e vitaminas.
A pele é o maior órgão do corpo humano e é composta por:

  • Epiderme: tecido epitelial com queratinócitos (células envolvidas na queratinização) e melanócitos (células pigmentares);
  • Derme: tecido conjuntivo com fibroblastos (responsáveis pela produção de colágeno), elastina, vasos sanguíneos, terminações nervosas, folículos, glândulas sudoríparas e sebáceas;
  • Hipoderme: tecido subcutâneo.

Funções da pele

A pele desempenha função protetora, separando os tecidos mais profundos do meio externo e, ao mesmo tempo, garantindo contato com ele através da troca de substâncias e recepção de estímulos. Dentro da função protetora, destaca-se sua ação contra:

  • agentes biológicos patogênicos;
  • agentes químicos (substâncias corrosivas, irritantes e alergênicas);
  • fatores físicos (luz solar, radiação ionizante, radiação infravermelha, fatores mecânicos e térmicos).

No que diz respeito às trocas entre os meios externo e interno, está envolvida em:

  • equilíbrio hidroeletrolítico (barreira epidérmica e glândulas sudoríparas);
  • termorregulação (termorreceptores);
  • resposta imunológica (tecidos linfoides) e sensorial (terminações nervosas);
  • metabolismo e homeostase (eliminação, absorção seletiva e armazenamento de substâncias).

Pele e envelhecimento

O envelhecimento é um processo natural, complexo e influenciado por mecanismos intrínsecos (genético e cronológico) e extrínsecos (fotoenvelhecimento causado por radiação UV, poluição ambiental e cigarro). Ambos os processos levam a maior produção de espécies reativas de oxigênio (EROs) e estresse oxidativo (EO), aumentando danos celulares nas proteínas e no DNA, alteração no metabolismo do colágeno, redução na quantidade e, consequentemente, na atividade de fibroblastos; acúmulo de fibras anormais de elastina e entre outras alterações.

A pele madura tende a apresentar rugas, perda de elasticidade, alterações na cor, pigmentação irregular, secura e suscetibilidade à irritação, assim como regeneração e cicatrização mais lentas. Tais características são decorrentes também da degradação dos vasos sanguíneos que, com a idade, diminui o suprimento de sangue e, assim, à oxigenação e nutrição inadequadas da pele.

A influência da alimentação

A ingestão adequada de nutrientes contribui para o funcionamento adequado dos processos biológicos que ocorrem tanto na pele jovem, quanto na envelhecida. A promoção de hábitos alimentares saudáveis pode beneficiar a aparência da pele, retardar o envelhecimento e ajudar na prevenção de      patologias, como o câncer de pele. Além disso, alguns nutrientes específicos têm papel fundamental nesses quadros em razão de sua participação nos processos cutâneos.

Vitamina A

O betacaroteno, forma da vitamina A nos alimentos de origem vegetal, participa da inibição da divisão celular durante a proliferação excessiva e da ativação quando o processo está lento. Também possuem ação na espessura e coloração da pele; na regulação do funcionamento das glândulas sebáceas e no crescimento de cabelos e unhas pela sua participação na produção de proteínas, metabolismo e divisão celular; e influenciam também na distribuição de melanina na pele.

Vitamina C

A vitamina C promove a formação e o fortalecimento da barreira epidérmica; é cofator de reações do metabolismo de colágeno; auxilia no combate ao envelhecimento por meio da inibição de citocinas pró-inflamatórias e apoptose induzida pela radiação UV e outros fatores ambientais prejudiciais; e também promove a expressão de genes envolvidos no reparo do DNA.

A eficácia fotoprotetora do ácido ascórbico é aumentada com a associação de vitamina E.

Vitamina E

O alfa-tocoferol é a forma mais importante de vitamina E e sua função antioxidante se dá devido a capacidade de eliminar os radicais livres e fazer parte das estruturas lipídicas, protegendo contra a peroxidação e retardando o envelhecimento; e colaborando com processos cicatriciais de feridas de etiologias variadas.

MBNE 2022

O 7º MBNE será realizado entre os dias 13 e 14 de maio, em São Paulo, e receberá os maiores palestrantes da nutrição estética no país, além das principais marcas de suplementos, nutracêuticos e superfoods durante a Nutri Beauty Expo. Com o tema Nutrição Estética e Saúde da Mulher, o congresso aprofundará a imersão de nutricionistas, médicos e farmacêuticos na ciência da nutrição, fomentando o desenvolvimento da nutrição estética e o crescimento do mercado.

Clique aqui e saiba mais sobre o MBNE 2022.

REFERÊNCIAS

MICHALAK, Monika et al. Bioactive compounds for skin health: a review. Nutrients. Polônia, p. 1-31. 12 jan. 2021. Disponível em: https://www.mdpi.com/2072-6643/13/1/203/html. Acesso em: 16 fev. 2022.