LANÇAMENTO

TAKE NOTES

Os principais highlights de todas as palestras, reunidos em um material para você.

DERMATONUTRIÇÃO

Como avaliar o grau de flacidez do rosto e do corpo em atendimento estético?

Os avanços na ciência vem discutindo a eficácia da abordagem integrativa por camadas da pele e como modular os resultados com estratégias nutricionais, promovendo resultados dérmicos eficazes.

blank

Acne da Mulher Adulta: conectando a nutrição com a dermatologia

Acne e unidade sebácea

Relaciona-se com aumento do tamanho, da produção sebácea, da colonização bacteriana e formação de mediadores inflamatórios na unidade.

blank
Nem toda mulher com acne na mulher adulta, teve acne na adolescência!

Padrão 1 – não é tão sensível ao androgênicos, não tem tanto aumento da oleosidade, mais relacionada com inflamação

Padrão 2 – relaciona-se também com queda de cabelo e/ou outros sinais de hiperandrogenismo, tem aumento da produção de sebo.

O fator genético está associado, mas o estilo de vida é um fator muito importante!

Skincare não é suficiente e pode prejudicar → Importante chamar atenção da paciente para alguns ingredientes que podem ter nos produtos que ela utiliza que tem ação comedogênica como: óleo mineral, parafina, silicones, talco, óleos vegetais de coco, rosa mosqueta, algodão, palma, de amêndoa doce e girassol, entre outros.

Causas da acne na mulher adulta

É complexo identificar se essa acne tem relação com a SOP → o diagnóstico tem que ser feito adequadamente.

Além disso, outros fatores, além do skin care e maquiagem, também podem estar relacionados como:

• Antidepressivos – Lítio, fluoxetina, benzodiazepínicos;

• Corticoides – Tanto via oral, como intramuscular. Acomete também o corpo;

• Antibióticos – Devido alteração da microbiota intestinal e cutânea;

• Uso de iodo;

• Isoniazida;

• Ciclosporina;

• Testosterona e prasterona – Atenção também para fitoterápicos que estão associados com aumento de hormônios androgênios como Tribulis terrestris, maca peruana e feno grego;

• Progestágenos – seja via oral, DIU ou anel vaginal;

• Suplementação em doses excessivas de vitamina B6 e B12 → Tomar cuidado na suplementação em mulheres com acne ou com predisposição a acne.

Vitamina B12 x acne

Aparece cerca da 3ª semana após início da suplementação, com pápulas inflamatórias eruptivas. Pode afetar pescoço e tórax também.

O ideal é a vitamina B12 sérica ficar até 900pg/mL.

A relação entre o aumento de acne com a suplementação de vitamina B12 se relaciona com o aumento das porfirinas.

Doses contínuas e menores, melhor do que injetável, intramuscular ou hiperdosagens.

Suplementação com whey protein e iodo também podem aumentar acne!

Alimentos relacionados com a acne da mulher adulta:

• Amendoim;
• Carboidratos simples;
• Gorduras saturadas;
• Ultraprocessados (embutidos, sorvete, chocolate, margarina);
• Frituras;
• Leite e derivados;
• Whey protein;
• Excesso de ômega-6.

Estresse e privação do sono também tem uma relação com o quadro!

Suplementos a serem utilizados na acne da mulher adulta

Ômega-3 – Dose recomendada: 1 a 2g/dia → Melhora da microcirculação da pele, reduz inflamação e melhora da microbiota cutânea.

Óleo de prímula – Dose recomendada: 500 a 1000mg/dia → Para acne com interferência da TPM, modulação hormonal natural e equilibra hidratação.

Zinco – Dose recomendada: 20 a 30mg/dia → Ação antimicrobiana, anti-inflamatória e cicatrizante.

Vitamina A – Dose recomendada: 1000-3000 UI/dia → Controla produção de sebo e reduz cicatriz atróficas.

Selênio – Dose recomendada: 50 a 100mcg/dia → Antioxidante e anti-inflamatório.

Cobre – Dose recomendada: 1 a 2mg/dia → Ação antimicrobiana, ajuda na cicatrização e atua na síntese de colágeno.

Niacina (Vitamina B3) – Dose recomendada: 50 a 100mg/dia → Reduz inflamação, ressecamento da pele, modula produção sebácea e promove síntese de ceramidas.

Ferro – Dose recomendada: 25 a 50mg/dia → Cicatrização tecidual.

Vitamina C – Dose recomendada: 500 a 1000mg/dia → Antioxidante, essencial para formação do colágeno, ajuda na cicatrização e evita cicatrizes hipercrômicas.

• Água – 50ml/kg/peso;
• Chás – Chá verde, erva mate, capim limão, alecrim, centella asiática, gengibre e camomila;
• Fibras e/ou probióticos;
• Atividade física;
• Manejo do estresse;
• Sono – Mínimo 7h/noite, sono contínuo.

blank

PATRÍCIA SILVEIRA

DERMATOLOGISTA CRM 687332

TEMA

Acne da Mulher Adulta: conectando a nutrição com a dermatologia

Veja mais sobre a palestra

Quer saber mais sobre o assunto?
Separamos alguns conteúdos para
enriquecer ainda mais seus estudos.

blank

Flacidez na Mulher: Abordagem integrativa por camadas da pele

Diferentes locais do corpo apresentam vários sinais de senescência ao longo do tempo e, particularmente, o envelhecimento da pele é o elemento mais importante que determina como as pessoas estimam o grau de envelhecimento individual (Liang, Su, Wang, 2023).

Por que uma abordagem integrativa da flacidez?

Pessoas buscam por resultados estéticos efetivos e duradouros e isso só é possível se o olhar para a queixa for baseado nas causas e não apenas nas consequências.

A alteração do colágeno relacionada à idade é o principal fator que contribui para as características clínicas do envelhecimento cutâneo.

O que é a flacidez?

É ocasionada por um conjunto de alterações na forma e contorno, devido ao impacto da gravidade, da ação muscular, diminuição da gordura superficial (coxins da face) e profunda e perda de suporte do esqueleto ósseo.

Ela é provocada por alterações causadas pelo envelhecimento cronológico da pele como adelgaçamento epidérmico, dérmico e hipodérmico, o que são agravados por fatores como fotoenvelhecimento, dietas pobres em proteínas, perda rápida de peso e baixo IMC, lipoaspiração, pós-gravidez e estrias, que facilitam a perda de elasticidade da pele, mesmo em pacientes jovens.

Há 2 tipos principais de flacidez:

• Flacidez tissular – perda da densidade dérmica
• Flacidez muscular – perda muscular.

Muito além do bioestimulador de colágeno O que está por trás da estrutura da pele? 

A composição da microbiota da pele influencia na condição da pele do indivíduo!

Disfunção epidêmica → comprometimento da homeostase da permeabilidade da pele → reduz hidratação (isso inclusive prejudica na duração de procedimentos estéticos) → pH elevado da pele → aumenta inflamação → predisposição de distúrbios cutâneos e extracutâneos envolvidos no envelhecimento cutâneo.

Metaloproteinases → inflamação crônica de baixo grau aumenta a atividade dessas enzimas, o que afeta diretamente na estrutura do colágeno e ácido hialurônico.

O turnover celular acontece em um período mais demorado com o envelhecimento.

O pH da pele envelhecida é maior 7,6 a 8 → interessante cosméticos com pH mais ácido.

Envelhecimento x derme: um olhar para a fragmentação do colágeno 

Colágeno pode se fragmentar no processo de envelhecimento → perda da integridade estrutural e comprometimento da função dos fibroblastos.

Essa fragmentação do colágeno acontece por inflamação sistêmica, secreção de SASP, acumulação das células imunológicas e a própria permeabilidade da pele alterada.

Envelhecimento x hipoderme: um olhar para a perda de gordura 

A perda de peso acelerada pode levar à redução do coxim adiposo, perda de colágeno e elastina, tornando a pele mais suscetível a flacidez e rugas. 

Envelhecimento x SMAS: um olhar para o suporte da face 

O SMAS, ou Sistema Muscular Aponeurótico Superficial, refere-se à estrutura de suporte da face. Esta é a camada de tecido que envelopa os músculos do rosto, responsáveis pela expressão facial.

O SMAS é encontrado em todo o corpo sob a pele, entre a camada de gordura superficial e a profunda. É fundamental tratamentos que atuem nessa camada também 

Pele: “um órgão neuroendócrino-imune”

O funcionamento da pele depende da homeostase de todo o corpo e, inversamente, as funções cutâneas intactas e estáveis contribuem muito para o bem-estar integrado. O envelhecimento da pele faz parte do envelhecimento sistêmico de todo o corpo. É fundamental cuidar da pele por fora e por dentro para combater o envelhecimento: associar estratégias tópicas e o cuidado via nutrição e suplementação, para assim revitalizar a pele e restaurar cada uma das camadas (Liang, Su, Wang, 2023).

Cuidados com a epiderme

In: Modular glicação, inflamação, estresse oxidativo, estimular sirtuínas, modular eixo intestino -pele, suporte de peptídeos, vitaminas e minerais.

Out: Modular glicação, inflamação, estresse oxidativo, estimular sirtuínas, modular microbiota da pele, aumento da diferenciação celular, de lipídeos e da espessura da epiderme.

Ativos para skincare:

Melhora da função de barreira → ceramidas, colesterol e ácidos graxos (3 componentes básicos no hidratante) e niacinamida (aumenta espessura da pele, também parece clarear a pele e ajudar a hidratar).

Renovação celular → retinóides, alfa-hidroaxiacido, poli-hidroxiacido.

Cuidados com a derme

In: Modular SASP, inflamação, estresse oxidativo e mitocondrial, suporte de peptídeos e minerais.

Out: Melhorar a integridade da junção dermo-epidérmica, detox celular, modulação mitocondrial e da SASP, reestruturação da matriz extracelular.

Trata e regenera a pele, de forma a restaurar funções celulares e promover regeneração de tecidos.

In: Os peptídeos bioativos também têm o efeito de promover a regeneração da pele.

Out: Exossomos → vesículas extraídas de células de origem animal e vegetal, e funcionam como bioveículos.

Os exossomos geralmente contêm proteínas biologicamente ativas e informações genéticas, todas as quais desempenham um papel importante no retardo do envelhecimento celular. 

Sugestões de protocolos estéticos

Endymed (epiderme, derme e hipoderme) + Fenol Light (estrato córneo, estrato lúcido, estrato granuloso, estrato espinhoso, estrato germinativo, derme papilar e derme reticular).

Ultrassom Microfocado (epiderme, derme, subcutâneo e SMAS) + Skinbooster (derme). PDRN (derme) + Radiofrequência (epiderme e derme papilar).

Radiofrequência (epiderme e derme papilar e reticular) + Fios de PDO (epiderme e derme papilar). Lavieen (epiderme, derme papilar e reticular) + Drug Delivery com Exossomas (epiderme). 

blank

CLÁUDIA TORQUATO

FARMACÊUTICA E NUTRICIONISTA

TEMA

FLACIDEZ NA MULHER: Abordagem integrativa por camadas da pele

ACESSAR

Veja mais sobre a palestra

Quer saber mais sobre o assunto?
Separamos alguns conteúdos para
enriquecer ainda mais seus estudos.

Anterior

blank

Próximo